Chicago

Chicago é uma cidade Norte-americana banhada pelo Lago Michigan localizada no Norte do estado de Illinois. Também conhecida como "Cidade do Vento" suas temperaturas variam no verão em torno de 20º-28º graus Célsius e especificamente no ano em que fui, o vento não estava muito presente.

Além de ventanias, Chicago é muito conhecida por ser a cidade natal do famoso gangster Al Capone e do estilo de música Jazz. Hoje em dia, Chicago é repleta de parques e bastante coisa para fazer ao ar livre, como por exemplo andar de bicicleta. 

Ao redor da Cidade existem bicletas azuis para alugar e devolver a hora que quiser, junto com ciclovias que funcionam nas principais avenidas. Desta forma, um dos meios mais agradáveis de passear por Chicago é através dessas bicicletas. Em frente ao Lago Michigan existe a Lakefront Trail que é uma ciclovia com extensão de 30 KM, onde dá para se locomover bem facilmente para chegar em vários locais como a North Avenue Beach, Oak Street Beach (praia artificial), o Shedd Aquarium, o Adler Planetarium, Field Museum e o Navy Pier.

Aqui segue um mapa dos pontos principais ao longo da Lakefront Trail:

Ao lado oposto da Oak Street Beach pela ciclovia do rio, dá para chegar ao Aquário, Planetário e o Field Museum. Estas 3 atrações se localizam uma do lado da outra, e tem estações para deixar a bicicleta em cada uma delas. Para quem nunca esteve na cidade e pretende conhecer todas as principais atrações turísticas, recomendo comprar o Chicago City Pass, que além de permitir a entrada em diversos lugares e furar a fila, economiza dinheiro em relação ao preço original da bilheteria.

O Shedd Aquarium (está no City Pass) é um aquário interessante de visitar e para quem gosta de observar animais. O Adler Planetarium (está no City Pass) é um planetário em que na hora de comprar o ingresso você pode escolher 2 filmes para assistir em uma sala que tem forma de cúpula. O Field Museum (está no City Pass) é um museu de História Natural, mas que não tivemos a opurtunidade de ir.

Em frente ao Shedd Aquarium dá para pegar um Water Taxi (Táxi barco) e ir até o Navy Pier atravessando o Lake Michigan e ter uma vista panorâmica incrível de Chicago.

O Navy Pier é um píer de Chicago em frente ao Lago Michigan, que hoje é um centro de entreinimento e possuí restaurantes, lojinhas de souvernir, um mini parque de diversoes e é também de onde saem vários barcos de turismo. Inaugurado em 1916, na época que eu estive lá comemorava 100 anos de existência. 

No centro de Chicago existem 2 parques extremamente bonitos e agradáveis de passear, seja a pé ou de bicicleta (recomendo). O Grant Park e o Millenium Park são parques interligados um ao outro e possuem jardins, esculturas, concertos ao ar livre, diversas fontes de água etc. É um dos pontos mais visitados de Chicago e é muito conhecido por seus principais pontos:

  • Buckingham Fountain: Insipirada na Latona Fountain do Palácio de Versalhes na França e inaugurada em 1927, a fonte representa as águas do Lago Michigan. Ela fica localizada no meio do Grant Park e hoje é considerada uma das maiores fontes de água do mundo.
  • Agora: É o nome de uma instalação de arte projetada pela polonês Magdalena Abakanowicz, e um de seus maiores projetos. A obra é uma instalação permanente está localizada no Sul do Grant Park.
  • Jay Pritzker Pavilion: É um teatro em forma de concha ao ar livre que a maioria dos dias no Verão acontece festivais de música, shows de banda, orchestras, cinema etc. O Pavilhão foi construído pelo arquiteto Frank Gehry e fica localizado no Millenium Park.
  • Cloud Gate: Em frente ao Jay Pritzker Pavilion está a escultura de arte do arquiteto indiano Anish Kapoor, mais conhecida como The Bean (O feijão). O Feijão é um dos símbolos de Chicago e assim uma parada obrigatória a todo turista que vai visitar a cidade. A escultura age como um espelho concâvo e o que todo mundo faz é tirar sua foto através dela e observar os prédios refletidos atrás.
  • Crown Fountain: É uma obra de arte interativa e visual projetada pelo artista Jaume Plensa. Localizada no Millenium Park, essa instalação possuí 2 blocos de tijolo que, no Verão, se transforma em 2 fontes de água molhando e refrescando seus visitantes.
  • Boeing Gallery: É uma galeria de arte ao ar livre que a cada 2 anos troca de exposição e de artista. Atualmente (2016-2018) o nome da instalação é Chakaia Booker e contém 6 esculturas. A Boeing gallery se localiza no Millenium Park.

Em frente ao Millenium Park fica o Art Institute of Chicago (tem no Citypass) e a Chicago Architecture Foundation (Só fui na lojinha), para quem gosta de arte e arquitetura, vale a visita.

Assim como Nova Iorque, Chicago também é muito conhecida pelos seus arranhas-céus e sua mistura de estilos arquitetônicos. Em 1810 enquanto Chicago estava ainda se desenvolvendo aconteceu um grande incêndio, que destruiu a cidade levando ela a recomeçar tudo do zero. Assim, arquitetos do mundo inteiro começaram a utilizar novos materiais e Chicago está como é hoje, repleta de arranha-céus. Com toda essa história e prédios enormes para observar, existem vários passeios ao longo dos canais que cortam a cidade para aprender um pouco mais sobre esse paraíso arquitetônico. 

Em frente ao Trump Tower, no Chicago River Walk, é possível comprar ingressos para passeios de barco que passam dentro dos canais da cidade e das famosas pontes. Além disso, alguns barcos ainda saem no Lago Michigan para ter uma vista panorâmica de Chicago. Fomos com a empresa First lady.

Assim como outras cidades turísitcas que possuem o ônibus de turismo, a empresa Chicago Double Decker para nos principias pontos turísitcos da cidade e pode observar os arranha-céus enquanto se desloca de um lugar ao outro.

De todos os arranha-céus presentes na cidade norte-americana, há dois que se destacam e são os mais turísticos (tem no City Pass): 

  • John Hancock Center: Um prédio de 94 andares que lá de cima tem uma vista 360º panarâmica da cidade. Além disso, há algumas janelas que se inclinam a 45º que dá para deitar nelas e ficar inclinado por volta de 10 segundos.
  • Willis ou Sears Tower: Construida e eleita a maior torre do mundo em 1973-1998, hoje está em 14º posição neste ranking. Com 108 andares, ela foi construída aos poucos e foi um desafio muito grande entre os diversos arquitetos que projetaram este prédio. No último andar ela possuí um observatório com vista de toda a cidade e o Skydeck, que são algumas parte de fora do prédio que tem o chão de vidro.

Um pouco mais ao Norte da cidade, perto da North Avenue Beach, tem o Chicago History Museum, que como diz o nome é um museu que conta a história de Chicago. O lugar é interessante e vale a pena ir quem quer conheçer um pouco sobre como era Chicago antigamente e como ela é hoje em dia. Lá também tem uma sessão exclusiva do gangster Al Capone e outra do grande incêndio que ocorreu na cidade em 1810. 

Toda viagem aos Estados Unidos tem que ter um momento de compras, e em Chicago o lugar ideal é a Michigan Avenue. Essa avenida é a maior da cidade e a que passa pela maioria dos bairros, como The Loop (onde fica o Millenium Park) e a Magnificent Mile. Além disso, é muito gostosa de passear, tem restaurantes e é onde fica a maioria das lojas da cidade. A Magnificent Mile é o local onde ficam as marcas de grife e é onde a maioria dos turistas ficam hospedados. Além de lojas, essa parte da cidade posssuí um shopping e a única estrutura que permaneçeu do Incêndio ocorrido no Século XIX, um castelinho de tijolo chamado de Water Tower. Quando fui para Chicago ficamos hospedados no The James, um bom hotel paralelo a Michigan Avenue.

A vida noturna de Chicago é bastante agitada e centrada no bairro The Loop. Construído em 1921, o Chicago Theatre é um monumento nacional da cidade e que ainda está em funcionamento depois de falir em 1985. Ao redor dessa área ficam a maioria dos bares, que antigamente eram de Jazz, e diversos restaurantes. Em frente ao famoso teatro está localizado o estúdio do Canal 6, que já apareceu em vários filmes e é aberto ao público para assistir da calçada.

Um pouco afastado do centro de Chicago se localiza Wicker Park, um antigo bairro Hippie que ainda preserva sua cultura e que se pareçe um pouco com o Brooklyn de Nova Iorque. Sendo um pouco longe, a melhor a maneira de chegar até lá é de Metrô. Normalmente este bairro não está na lista de todos os turistas, mas fomos lá por conta do Wicker Park Fest. Um festival que ocorre todo ano em Julho durante dois dias (23 e 24), onde é fechada a rua principal e tem shows, comidas, barraquinhas e lojinhas. É divertido e vale a pena ir para quem estiver em Chicago durante esta época do ano.

Outro lugar mais ao Sul de Chicago que é interessante de visitar é o Museu da Ciência e da Indústria (tem no City Pass). O lugar é extremamente grande e possuí diversas salas com vários temas diferentes. O museu todo é interativo e é muito recomendado para ir com crianças pequenas. Na hora que chega na bilheteria dá para escolher alguma das atrações que lá possuí para visitar. Nós escolhemos a de visitar um antigo submarino alemão que foi capturado na 2ª Guerra Mundial pelos americanos e posso dizer que é interessante ver como eram as condições de vida dos navais que lá moravam por meses em época de guerra.

Gostaram? Dúvidas? Deixem seus comentários aqui.                                                     Acompanhem mais fotos no instagram do Tripglobe!!!