Rancho Quemado

Rancho Quemado é uma pequena comunidade rural localizada na Osa Penínsila, um pedaço de terra que fica na região Sudoeste da Costa Rica. A cidadezinha fica a 8 horas de ônibus de San José e 30 minutos de aviãozinho pequeno. Antigamente a comunidade era conhecida pela agricultura, e hoje em dia, a população local vem desenvolvendo o turismo ecossustentável da região. A Osa Penínusula é um dos locais com mais biodiversidade do mundo e é a casa de mais da metade das espécies de plantas e animais que vivem na Costa Rica. O país é localizado na América Central e tem encontro para o mar pelos 2 lados: Leste (Caribe) e Oeste (Oceano Pacífico). Desta forma, por ser um país caribenho, o ano inteiro é muito calor (24-32ºC) e as chuvas são de forma passageira e inevitável.

A população de Rancho Quemado é por volta de 200 pessoas, 40 famílias, que são divididos em várias comissões para resolver os problemas da cidade: Mulheres, Desenvolvimento (turismo), Esporte, Saúde, Segurança, Pais etc. A cidadezinha tem por volta de 2 quilómetros de extensão e possuí em geral: algumas casas, um mini mercado, um campo de futebol (onde também é a praça central) uma escola e uma biblioteca (onde ocorria todos os encontros do GLA).

O trabalho voluntário que realizamos em Rancho Quemado foi ajudar a desenvolver o turismo local. Fomos divididos em 2 grupos: um que construiu filtros de água para casas de locais (trabalho braçal) e outro que ajudou a desenvolver um jardim no centro da cidade, onde trazíamos plantas de dentro da floresta para esse lugar. Eu escolhi estar no grupo de jardinagem, onde: levantamos o telhado do local onde vai ficar o jardim, juntamos tubos para formar um aqueduto, cavamos e retiramos plantas da floresta para plantarmos no jardim. O programa da Costa Rica que escolhi se chama "Empowering Rainforest Communities", o que significa emponderamento das comunidades das florestas tropicais. Com várias atividades de trabalho voluntário, Rancho Quemado também é alvo do Peace Corps e de professores que vem ensinar inglês (conheci 2 pessoas que estavam fazendo esses tipos de programas).

Por ser uma comunidade extremamente pequena, tivemos a opurtunidade de se encontrar várias vezes com os locais a partir do momento em que chegamos, assim, tivemos uma breve introduçao a comunidade com todos os locais nos recebendo com um presente. Em outro momento, os locais organizaram uma gincana para jogarmos em conjunto, e vice-versa. Essa experiência de se envolver diretamente com uma comunidade isolada foi extremamente rica e me fez perceber que existe no mundo pessoas muito diferentes e em todos os lugares.

Por estar desenvolvendo o turismo, a cidezinha possuí 3 mini pousadinhas com chelézinhos: Rancho Verde, Paraíso Jaguarundi e Laguna Del Valle. Fomos divididos em 3 grupos e eu fiquei no Paraíso. As refeições deste programa da Costa Rica eram feitas dentro de cada pousada com seu respectivo grupo. O prato típico do país é o "Gallo Pinto", que é basicamente arroz e feijão.

Dia 25 de Julho na Costa Rica é feriado nacional, em que é comemorado a anexação de Guanacasta ao país (passava por dificulades econômicas). A celebração que ocorreu em Rancho Quemado foi uma cerimônia feita por alunos da escola, e desta forma, tivemos um dia em que o nosso trabalho voluntário foi decorar o lugar para o evento. 

Como disse antes, a comunidade é autossustentável e generosa em todos os aspectos relacionadas ao desenvolvimento local. O ecoturismo da cidade está se expandindo e todas as atrações e o que tem para fazer, é baseado em estabelecimentos da própria população, por exemplo: fomos um dia ordenhar uma vaca, pois uma pessoa da comunidade possuí uma fazenda com gado atrás de sua casa. Esse mesmo homem dá o seu leite para a população em troca de alguma coisa do vizinho, e assim por diante. Desta forma, tivemos um dia de trabalho voluntário que era para ajudar a pintar placas da cidade para os turistas que visitam Rancho Quemado.

Nos 10 dias que ficamos em Rancho Quemado com o GLA, nós realizamos todos os passeios que as placas indicam, são eles: 

  • Tour de Finca Orgânica: Atrás dos chalés do Paraíso, tem um casal de locais que produzem o seu próprio chocolate através do Cacau, além de outros doces.
  • Mariposário: Alguns anos atrás, os Estados Unidos e o Canadá investiram muito dinheiro em pesquisas em Rancho Quemado. Essas pesquisas na verdade eram explorações, o que levou a retirada de plantas e insetos da Osa Península por esses países. Rancho Quemado nunca teve um retorno dessas pesquisas e hoje em dia a população faz diversas coisas para a reposição e conservação de espécies perdidas. O mariposário é um local de preservação a borboletas.
  • Tour de Oro: Antigamente a região de Rancho Quemado era bastante conhecida por ter bastante ouro em cavernas e em seus rios. Apesar de ser antiga, essa atividade ainda é praticada por algumas pessoas e consiste em ficar na beira do rio por horas filtrando pedras pequenas até achar migalhas de ouro.
  • Trapiche: Trapiche em espanhol significa "moer" e neste caso, está se referindo a moeção de cana de açucar. Um local da comunidade ganha o seu dinheiro fazendo doces de mel com cana e moendo cana de açucar para vender em Rancho Quemado e arredores.
  • Finca Campesina: É um passeio em que nós andamos de bicicleta até a propriedade de um local e andamos um pouco no meio da floresta até chegar em uma piscina natural escondida entre as árvores.
  • Artesania em Cabuya: A comissão das mulheres de Rancho Quemado coordenam essa atividade, e consiste em criar uma pulseira com Cabuya, um material retirado de árvores típicas da Osa Península.
  • Caminacta Nocturna: Uma caminhada de aproximadente uma hora enquanto ainda está claro para chegar em um mirador dentro da reserva Golfo Dulce. Depois de esperar escurecer lá em cima, voltamos caminhando na tentaviva de encontrar animais.

Fora de Rancho Quemado, nós fomos para 4 lugares:

  • Osa Palms Canopy Tours: um parque com 9 tirolesas bem no meio da floresta. 
  • Corcovado National Park: É um parque nacional protegido pelo SINAC (Sistema Nacional de Áreas de Conservación) que cobre uma área de 430 Km, o que faz dele o maior da Costa Rica. A reserva é considerada uma das áreas com mais biodiversidade do mundo e é conhecida mundialmente como "a jóia dos parques e reservas naturais". O território conservado ocupa 1/3 da Osa Península e possuí 4 pontos de guardas florestais, onde entramos por um deles e fizemos uma pequena caminhada com um guia para observar algumas espécies de plantas e animais.
  • Drake Bay: Uma baia bastante conhecida para surfar e que possuí várias praias lindas.
  • Caño Island: Uma ilha isolada que hoje em dia é uma reserva biológica, mas que sua atração principal é o snorkeling e scuba diving. O único acesso é por meio de barcos que saem de Drake Bay, onde além de snorkel é possível descer um pouco na praia. A região de Caño Island também é muito conhecida por ser um local onde dá para observar baleias, e que no meu caso, conseguimos ver 2 baleias jubartes.

Gostaram? Dúvidas? Deixem seus comentários aqui.                                                     Acompanhem mais fotos no instagram do Tripglobe!!!